NOTÍCIAS
21/02/2014 22:29 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:13 -02

Rio Open: Espanhol David Ferrer elimina brasileiro Thomas Bellucci

Estadão Conteúdo

Depois de um apagão que interrompeu a partida por cerca de 1h30min, o espanhol David Ferrer confirmou o favoritismo e eliminou o brasileiro Thomaz Bellucci do Rio Open, torneio de nível ATP 500 que faz sua estreia no circuito nesta semana. O segundo cabeça de chave freou o bom ritmo do tenista da casa e acabou vencendo de virada, pelo placar de 4/6, 6/3 e 6/3.

A paralisação na Quadra Central do Jockey Club aconteceu no início do terceiro set e acabou atrapalhando a programação da noite. O duelo entre Rafael Nadal e o português João Souza foi antecipado, enquanto a partida entre Tommy Robredo e Pablo Andujar foi transferido para a Quadra 1. Foi o primeiro contratempo da competição, que vinha recebendo elogios dos jogadores até então.

O apagão acabou causando a irritação de Ferrer, que vinha reagindo na partida após sair atrás no placar. Mesmo com a interrupção, o número quatro do mundo evitou a "zebra" e decepcionou as arquibancadas ao eliminar o último brasileiro vivo na chave de simples do torneio masculino.

Com a vitória, o espanhol garantiu sua vaga na semifinal, quando enfrentará o ucraniano Alexandr Dolgopolov, de olho no número 1 do mundo Rafael Nadal em uma eventual final, no domingo.

O JOGO - Bellucci começou a partida de forma arrasadora nesta sexta. Ele se impôs no saque do favorito logo no primeiro game e abriu vantagem. Com golpes certeiros do fundo de quadra, o brasileiro se defendeu bem das investidas de Ferrer e manteve a dianteira até fechar o set inicial.

Em busca da reação, o espanhol cresceu no começo do segundo set e quebrou o saque de Bellucci, fazendo 3/1. O tenista da casa, porém, não se intimidou e devolveu a quebra logo em seguida. O duelo ficou mais equilibrado, com ambos os tenistas demorando mais para fechar seus games de saque.

Ferrer, então, fez valer sua maior experiência. O tenista de 31 anos resistiu às tentativas do tenista da casa e obteve nova quebra, selando a vitória na parcial e o empate na partida.

Embalado, o espanhol seguiu melhor no início do terceiro e decisivo set e faturou mais uma quebra de saque. Bellucci, por sua vez, acusou dores e precisou receber atendimento médico em quadra. Quando voltava para o jogo, uma pane nos holofotes da quadra impediu a continuação da duelo.

Dois refletores acabaram se apagando, sem explicação aparente. A organização do torneio ainda não se manifestou sobre o contratempo. Após 1h30min de paralisação, Bellucci e um irritado Ferrer voltaram à quadra para repetir o aquecimento e dar sequência ao jogo.

O espanhol administrou a vantagem conquistada antes do apagão e não teve problemas para assegurar a vitória, após 2h23min de confronto. Na sequência, ele vai duelar com o ucraniano Alexandr Dolgopolov por uma vaga na final. Dolgopolov avançou ao eliminar o italiano Fabio Fognini, que vinha de duas finais seguidas, por duplo 6/1.

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost