NOTÍCIAS
11/06/2014 16:56 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Todas as diferenças entre o livro e o filme "A Culpa é das Estrelas"

A hora chegou, finalmente: "A Culpa É das Estrelas" chegou aos cinemas. Mas os superfãs do livro talvez observem algumas diferenças cruciais entre o romance e a versão cinematográfica da história adorada. A verdade é que nem todos os momentos do livro, que tem 25 capítulos, poderiam caber num filme de 125 minutos.

CUIDADO, SPOILER!

Veja 12 diferenças chaves entre o livro e o filme A Culpa É das Estrelas:

1. No livro, os pais de Augustus Water não o deixam levar Hazel Grace Lancaster para o andar de baixo para verem V de Vingança sozinhos. Eles deixam Gus mostrar o porão para ela e depois disso os dois assistem ao filme com Natalie Portman na sala da casa. No filme, Gus e Hazel vão direto para o porão, sem supervisão dos pais.

2. John Green escreve que Hazel vai visitar Isaac no hospital depois de ele passar por uma cirurgia dos olhos. No filme, isso não acontece (e nós ficamos tristes, já que ele é Nat Wolff!).

3. No livro, Hazel tem uma amiga chamada Kaitlyn que sabe tudo sobre seu romance ainda incipiente com Gus, além de saber tudo sobre moda. Kaitlyn não existe no filme.

4. No livro, Hazel se angustia quando pensa na ex-namorada de Gus, Caroline Mathers, que morreu de câncer cerebral alguns anos antes. O filme não faz menção de Caroline ou do efeito que a morte dela teve sobre Gus.

5. O balanço “Desesperadamente Solitário” de Hazel existe no filme, mas ela não a põe à venda, como faz no livro.

6. O filme deixou de fora uma cena importante em que Hazel e a Sra. Lancaster ouvem Gus chorando e gritando com sua mãe antes de os dois partirem na viagem para Amsterdã. No livro, essa conversa prenuncia o retorno do câncer de Gus.

7. No filme, Gus diz a Hazel que a ama quando estão jantando no Oranjee em Amsterdã. Originalmente, ele diz “estou apaixonado por você e sei que o amor é apenas um grito no vazio, etc. etc.” durante a viagem de avião a Amsterdã. Lindo.

8. Falando do Oranjee, no livro Gus e Hazel curtem um jantar pitoresco do lado de fora do restaurante, olhando para os olmos que margeiam o canal. Na versão criada por Josh Boone para o cinema, eles jantam dentro do restaurante, mas a refeição ainda inclui champanhe e risoto de cenoura. “Resolvemos construir a cena no Oranjee num espaço fechado porque, quando percorri Amsterdã em busca de locações para cenas externas, percebemos que em outubro estaria superfrio e provavelmente chovendo, o que não combina com um jantar romântico. Por isso construímos a cena de interior em Pittsburgh”, a designer de produção Molly Hughes contou ao HuffPost Entertainment. “Espero que o fato de Gus e Hazel terem ficado cercados por belas árvores, velas e luzes tenha ajudado a criar um ambiente igualmente romântico!”

9. As irmãs malas de Gus, seus “maridos banqueiros” e filhos bagunceiros aparecem pouco ou nada no filme, mas no livro Hazel as menciona com frequência enquanto Gus está passando pelos tratamentos contra o câncer.

10. No livro, Hazel encontra Gus balbuciando enquanto dorme depois de “ter feito xixi na cama”, nas palavras dela. É um momento vulnerável, quando ela percebe que o câncer está realmente tendo efeito grave sobre Gus. O filme não inclui essa cena, mas tem a cena em que ela o encontra em outra situação lamentável no posto de gasolina.

11. No filme, Boone resolveu deixar de fora o desdém de Hazel pelos comentários que as pessoas escreveram no Facebook após a morte de Gus. No livro, Hazel se enfurece com os clichês e o sentimentalismo dos posts e, insensata, escreve palavras de crítica a outra pessoa que deixou um post, imaginando que Gus teria desprezado as expressões de solidariedade.

12. No livro, Hazel procura em toda parte pela “carta” que Gus lhe escreveu. Ela procura no computador e na casa dos pais dele, até que o pai de Gus lhe conta que estão faltando algumas páginas do caderno dele que foram arrancadas. Quando não encontra as páginas, ela envia um e-mail à assistente de Peter Van Houten, Lidewij, para ver se Gus enviou as páginas ao autor “favorito” deles. De fato, Gus tinha mandado as páginas para Van Houten, e Lidewij manda um e-mail a Hazel com os anexos para ela ler. No filme, Hazel encontra as páginas em seu carro depois de ser “bombardeada” por Van Houten no funeral de Gus.

Tudo isso deve ter deixado você morrendo de vontade de ver A Culpa É das Estrelas no cinema. Curta o filme e não deixe de levar muitos lencinhos, ok? Ok.

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost