A bela e corajosa face da juventude LGBT em risco pelo mundo (FOTOS)

“Durante vários momentos da minha vida, senti uma forte sensação de estar isolada”, explicou a fotógrafa Joan Lobis Brown ao The Huffington Post. “Acredito que a maioria das pessoas experimenta esse estado mental que, na verdade, faz parte da condição humana. Mas, em algumas circunstâncias, o isolamento é levado ao extremo. São essas situações, tanto emocionais quanto físicas, que me atraem.”

Nesse caso, Brown foi cativada pelos jovens LGBT de Nova York em situação de vulnerabilidade, muitos dos quais procuram o ambiente das cidades em busca de aceitação e de amor, depois de terem sido expulsos por suas famílias de origem. Alienados, negligenciados e, às vezes, vítimas de abuso, esses jovens convergem nas ruas para encontrar novas famílias e criar novos começos.

Brown começou a trabalhar como voluntária na New Alternatives for LGBT Homeless Youth (Novas Alternativas para Jovens LGBT Moradores de Rua), uma organização que oferece alojamento provisório para jovens em risco, além de orientação para o aprendizado de habilidades que poderão ser usadas para que recomecem suas vidas. Nesses espaços, os jovens não encontram apenas a si mesmos, mas também uns aos outros, formando vínculos familiares com outras pessoas que atualmente enfrentam, ou sobreviveram a tais circunstâncias difíceis.

“Essas comunidades existem em universos paralelos que frequentemente permanecem escondidos e proibidos para a maioria do público. Muitas pessoas não estão dispostas ou até têm medo de olhar esses jovens porque possuem uma aparência estranha, ou diferente dos padrões esperados. Fui inspirada por como esses jovens superaram seu isolamento e formaram novos relacionamentos. Depois de vários meses de voluntariado, propus ao diretor da organização a ideia de fotografá-los. Os jovens abraçaram o projeto.”

Brown capta retratos marcantes, ousados e conflituosos da nova geração da New Alternatives. Posando diante de um fundo branco, os indivíduos se expressam com orgulho, representam suas crenças e respeitam uns aos outros — todos visíveis em um único retrato. “Eles gostaram de posar para a câmera e mostrar para o mundo que são indivíduos”, Brown explicou. “Eles gostaram de posar com suas famílias adotadas e seus grandes amigos. Muitos jovens me disseram que nunca tinham percebido como eram bonitos até ver as fotos.”

“Espero que os espectadores que vejam esse trabalho possam repensar suas atitudes em relação a alguém que é diferente deles”, acrescentou. “Esses projetos fotográficos são minha tentativa de levar o espectador a uma melhor compreensão tanto do isolamento quanto da interconexão — para que desta forma possamos aspirar a tratar uns aos outros e nosso planeta melhor.”

As imagens do ensaio de Joan Lobis Brown estão aqui:

Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.