NOTÍCIAS
03/12/2015 20:46 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:38 -02

Repressão policial marca novo protesto de estudantes contra fechamento de escolas em SP

ANDRÉ LUCAS ALMEIDA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Bombas de efeito moral, truculência e mais detidos. O protesto de estudantes contra o fechamento de 94 escolas estaduais de São Paulo foi marcado, mais uma vez, pela repressão policial.

Na tarde desta quinta-feira (3), os estudantes fecharam cruzamentos da Faria Lima, na zona oeste da cidade. Ao UOL, a tenente Sara da Polícia Militar afirmou que bombas foram usadas para "desinterditar a via". Ao todo, seis pessoas foram deitas durante o protesto.

Entre eles, estava o estudante Elissantro Dias Nazaré da Siqueira, de 18 anos, que foi carregado de cabeça para baixo pelo policiais. "Eu tentei impedir que ele fosse levado daquela forma e um policial me ameaçou com cacetete", contou ao UOL um professor que presenciou a cena. Siqueira foi liberado no final da tarde com machucados nos ombros, costas e punhos.

“Eu estava avisando os secundaristas quando eles estavam com bomba na mão. Não encostei em ninguém, ele já veio me pegando pelo braço avisando que eu ia ser presa”, contou ao G1 a universitária Isabela Barbosa, de 21 anos, uma das detidas.

No início desta noite, segundo o site, três adultos continuavam presos e vão responder por desacato, corrupção de menores e furto de cadeiras.

Veja, abaixo, imagens do protesto:

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost