NOTÍCIAS
20/03/2020 09:46 -03 | Atualizado 20/03/2020 09:55 -03

'Não há nenhum problema com a China, zero', diz Bolsonaro sobre crise

Filho do presidente retuitou postagem que dizia que a culpa pela pandemia do novo coronavírus era do Partido Comunista Chinês.

ASSOCIATED PRESS
“Não há nenhum problema com a China, se tiver que ligar para presidente da China ligo sem problema nenhum”, disse Jair Bolsonaro.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (20) que não existe qualquer problema no relacionamento do Brasil com a China, apesar da polêmica criada por seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) com o embaixador chinês em Brasília, e disse que entrará em contato com o governo chinês para buscar equipamentos para enfrentar o coronavírus.

“Não há nenhum problema com a China, se tiver que ligar para presidente da China ligo sem problema nenhum”, disse Bolsonaro a jornalistas em entrevista na saída do Palácio da Alvorada, acrescentado que o país asiático está com “material excedente” diante do recuo da doença nas últimas semanas.

Eduardo retuitou, na noite de quarta-feira (18), uma postagem que dizia que “a culpa pela pandemia de Coronavírus no mundo tem nome e sobrenome. É do Partido Comunista Chinês”. O deputado federal e filho do presidente ainda acrescentou: “Quem assistiu Chernobyl vai entender o q ocorreu. Substitua a usina nuclear pelo coronavírus e a ditadura soviética pela chinesa. +1 vez uma ditadura preferiu esconder algo grave a expor tendo desgaste, mas q salvaria inúmeras vidas. A culpa é da China e liberdade seria a solução”.

O perfil da Embaixada da China no Brasil, por sua vez, respondeu que Eduardo, “ao voltar de Miami, contraiu, infelizmente, vírus mental, que está infectando a amizades entre os nossos povos”.

A postagem de Eduardo acabou virando uma crise de proporção tamanha que o ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, foi acionado nesta quinta (19).

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta vinha negociando o envio de equipamentos hospitalares utilizados no tratamento da covid-19 em estágio avançado, como máscaras e respiradores. A China é um dos poucos países que têm se oferecido no auxílio aos demais. Semana passada, Pequim enviou uma equipe médica à Itália, onde o número de mortos passa de 3,4 mil.  

 

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost