OPINIÃO
04/04/2014 21:27 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:23 -02

Carta aos religiosos

Wikipedia

Quando eu era pequenina, minha mãe, que é uma mulher profundamente cristã, costumava me contar histórias bíblicas para dormir. Às vezes, ela colocava eu ou algum dos meus irmãos como personagens no meio das histórias, para que elas ficassem mais próximas. Minha favorita sempre foi a história de Suzana. Mesmo que eu tenha crescido e abandonado a religião de uma maneira formal, a história desta mulher é ainda profundamente inspiradora para mim. Sabe por que? Porque Suzana foi uma grande feminista.

Aos que não são letrados na Bíblia, Suzana foi uma mulher condenada à morte por se recusar a transar com homens poderosos e ser usada como objeto sexual de sua satisfação. Eles alegaram que ela os havia seduzido de maneira diabólica e convenceram o povo a condená-la. Suzana permaneceu tão fiel a suas convicções que seria morta, não tivesse sido salva por Deus.

Muitos séculos se passaram e Suzanas ainda existem, afinal, não foi Suzana uma vítima culpabilizada pela agressão sexual que sofreu, como ocorre ainda hoje? Gosto de pensar que, se vivesse hoje, ela faria parte do movimento Não mereço ser Estuprada - sua foto, naturalmente, seria muito vestida, como mandam suas convicções.

Muito me espanta que a bancada religiosa do Congresso afirme defender a mesma Bíblia que santifica a figura de Suzana e seja contra a inclusão de discussões de gênero no Plano Nacional de Educação, que será votado nos próximos dias. Por que não lembrar das fortes mulheres da Bíblia a quem Jesus mandou respeitar, independentemente de seu comportamento, como Maria Madalena? Por que insistir em tomar do homem o livre arbítrio presenteado por Deus?

Deixo aqui meu profundo respeito por sua fé. Que vocês e as mulheres que partilham de suas crenças possam vivê-la com o mais absoluto respeito como a vivem meus pais. Mas que seu ponto de vista não seja imposto sobre o resto de nós e, principalmente, que entendam que não estamos, afinal, lutando por um mundo tão diferente assim.

Viva Suzana!

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost